Capa blogpost Evolução da fotografia

Evolução da Fotografia: das câmaras de luz aos filtros no Instagram e realidade virtual

18 agosto 2021outlab

Clique para avaliar esse post!
Total: 1 | Média: 5

De 1822 a 2021, os principais marcos da história dessa técnica que faz parte do nosso cotidiano

A fotografia está hoje na palma da nossa mão, seja pelo celular, computador, drones e até nos satélites – conseguimos ver a nossa própria casa no Google Street View para comprovar. A história da fotografia é cheia de curiosidades e avanços que nos trouxeram até aqui. Leia esse artigo até o final para saber tudo sobre o assunto!

As câmaras escuras e o daguerreótipo

A descoberta de que a luz poderia imprimir imagens remonta o século XVI, com vários intelectuais e pesquisadores, entre eles Leonardo da Vinci e Giovanni Baptista Della Porta; mas foi no século XIX que a fotografia como conhecemos foi inventada.

Podemos destacar dois momentos importantes, que aconteceram bem próximos um do outro: O diorama, inventado em 1822 pelo apaixonado por ilusionismo Louis Jacques Mandé Daguerre, foi a primeira representação em miniatura de uma cena que mudava com a luz; e a primeira imagem fotográfica em 1826, feita por Joseph Nicéphore Niépce,  que necessitou de oito horas de exposição à luz solar para ser registrada em uma placa de estanho.

Blogpost fotografia1
Blogpost fotografia2

Blogpost fotografia3

O Diorama, a primeira fotografia e o daguerreótipo

Em 1829, os dois franceses fizeram uma parceria, e Daguerre levou a experiência adiante após o falecimento de Niépce, inventando o daguerreótipo, que fixava as imagens obtidas na câmara escura numa folha de prata sobre uma placa de cobre.

Em 1888, a fotografia já era um mercado e era vista como um produto de consumo.

E temos um marco do Brasil nessa história! O francês radicado no Brasil, em Campinas (SP), desenvolveu negativos e cunhou a palavra “Photographie”. Infelizmente, não obteve reconhecimento à época.

A fotografia colorida e digital

A essa altura, o mercado fotográfico já tinha inovado bastante, possibilitando o registro da fotografia em filme, câmeras portáteis e possibilidade de produzir sequências cinematográficas.

Considerado o primeiro filme colorido moderno, o  Kodachrome, da Kodak, foi lançado em 1935, e o filme colorido instantâneo em 1963 pela Polaroid.

E quem aí se lembra da transição entre a fotografia analógica para a fotografia digital? Eu fui, eu tava! Foi no final do século XX que as câmeras digitais começaram a se popularizar, após a primeira câmera a usar um sensor digital ter sido lançada pela Kodak em 1975.

A câmera digital oferecia a exibição de imagens instantaneamente em uma tela e o apagamento – além de uma quantidade maior do que 12, 24 ou 36 poses.

Na palma da mão

Pouco tempo depois, surgiram os primeiros celulares que possibilitavam acoplar uma câmera como um acessório – até que, em 2000, a Samsung lançou o primeiro celular com câmera embutida na Coreia do Sul.

E o resto da história do celular com câmera a gente já sabe: cores, pixels, câmeras frontais e muitas discussões se os celulares substituirão as câmeras profissionais depois, hoje podemos registrar tudo a um “levantar de mão” de distância.

Blogpost fotografia4

Selfies, filtros e realidades virtuais

Apesar da história contar com algumas selfies realizadas no século XX (a primeira em 1839), o termo selfie foi cunhado como uma abreviação de “self-portrait” em 2002, em um fórum online da Austrália. E foi mais ou menos nessa época, entre Fotologs e Flickrs, que surgiu o costume de tirar uma foto de si mesmo e postar nas redes sociais. 

Lançado em 2010, o Instagram foi um grande catalisador desse hábito: conhecida como a rede social da foto, não é incomum cruzar com autorretratos no feed – e hoje em dia, com filtros que, antes criados para melhorar o contraste e a luz da foto, hoje mudam feições inteiras, tornando a pessoa irreconhecível.

O uso dos filtros está sendo usado de forma tão excessiva que a  Advertising Standards Authority, uma espécie de CONAR do Reino Unido, proibiu o uso de filtros em anúncios no instagram, e tem surgido cada vez mais discussões sobre a problemática desse recurso em excesso, relacionadas ao padrão de beleza, autoestima e autoimagem. 

Mas não são só os pontos negativos que a tecnologia da fotografia trouxe. O uso de reconhecimento e reconstituição facial têm ajudado no encontro de pessoas desaparecidas, além de muitos avanços na ciência e na cultura.

ASO: O guia completo para otimizar seus aplicativos na Play Store ou App Store


Qual você acha que será o próximo passo? Na Outlab somos apaixonados por tecnologia e tudo que tem relação com ela. Aqui você conhece alguns dos nossos projetos!

Ei, você também vai gostar destes artigos!